Acompanhe-nos

Violência contra mulher

Violência contra mulher

Vemos todos os dias casos de violência contra as mulheres, todos os estilos, em agressões verbais, emocionais e físicas. Já vimos muitos textos questionando essa realidade. Quero hoje fazer uma reflexão diferente.

Não como vítimas dos homens, mas como algozes de nós mesmos?

Ruim ouvir isso, não é mesmo, mas vamos aos fatos.

  • Quando você inicia um relacionamento e desde o início o homem dá sinais de ser bruto, arrogante, machista, mas você com sua carência e ingenuidade acredita que com você será diferente;
  • Quando você inicia um relacionamento com um homem recém separado e ele fala horrores da ex e você acha você é que é especial;
  • Quando você cria seu filho com total libertinagem, ensinado que tudo é permitido, não há punição, nem consequências;
  • Quando cria suas filhas para terem medo de enfrentar a vida e precisarem de um homem para sustentá-las;
  • Quando por medo de ficar solteira se envolve com trastes;
  • Quando por desespero se relaciona com o primeiro que aparece;
  • Quando por vergonha, esconde as agressões;
  • Quando permite não sentir prazer;
  • Quando permite ser humilhada;
  • Quando duvida da sua capacidade para agradar outra pessoa;
  • Quando colocar o outro em primeiro lugar na sua vida;
  • Quando deixa de se amar.

Infelizmente a violência contra as mulheres começa dentro delas mesmas.

Esse mal só irá acabar quando entendermos de verdade nosso valor, educarmos homens mais conscientes e aí gerar uma sociedade igualitária. Caso contrário, essa luta será sempre inglória. Pois a força masculina sempre se colocará contra feminina. Não mudaremos violência com lutas, e sim com mudança de consciência e paradigma.

Como você tem se violentado?

Se você gostou desse artigo, acompanhe, marque alguém que precisa saber sobre isso, deixe seu comentário.

Cadastre-se para Receber Novidades

Acesso Rápido

Problemas Conjugais

Orientação Sexual