Glícia Neves - Sexologia & Coaching

Facebook - Clique para acessarInstagram - Clique para acessarYouTube - Clique para acessar

Agende sua consultaConsultas

(63) 8430-3809

Skype: glicia_tins

atendimento@glicianeves.com

Quarta, 22 Agosto 2018

Só eu que faço por aqui

Só eu que faço por aqui

Você já deve ter dito isso: -”Deixei de fazer porque só eu fazia pelo relacionamento”.

Uma afirmação perigosa e que não reflete a realidade, pois se de fato você estivesse fazendo, as coisas não estariam nessa situação.

Quando se argumenta assim é mais uma justificativa à sua espera ansiosa por recompensa e reconhecimento e quando essas não vêm da forma que espera, bate um cansaço, desânimo e a pessoa vai deixando de fazer. E esse tipo de atitude leva aonde o relacionamento? A troca de mágoas, ofensas, grosserias, birras, uma lista interminável de infantilidades que não levam a nenhum lugar bom.

Se você está em um relacionamento, faça a sua parte, e faça bem feito. Não espere reconhecimento e declarações de amor por isso. A recompensa está na harmonia que essa atitude gera ao envolvidos e a família. Esse é o mérito, qualquer outra forma de recompensa por fazer o que é certo é pura vaidade.

Não baseie suas atitudes na sua régua do merecimentos. Ela não condiz com a realidade e você não tem esse direito de julgar se o outro merece ou não uma atitude boa. Ser bom é um dever de cada ser humano. Principalmente os que dizem que amam.

Onde há amor, não cabem atitudes mesquinhas.

Simplesmente ame, simplesmente demonstre, simplesmente faça o que é certo, simplesmente faça a sua parte.

Se você gostou desse artigo, acompanhe, marque alguém que precisa saber sobre isso, deixe seu comentário.

Glícia Neves - Sexologia & Coaching

Agende sua consultaConsultas

(63) 8430-3809

Skype: glicia_tins

atendimento@glicianeves.com

Facebook - Clique para acessarInstagram - Clique para acessarYouTube - Clique para acessar

Ir para o topo