Glícia Neves - Sexologia & Coaching

Facebook - Clique para acessarInstagram - Clique para acessarYouTube - Clique para acessar

Agende sua consultaConsultas

(63) 8430-3809

Skype: glicia_tins

atendimento@glicianeves.com

Terça, 13 Março 2018

Sogra X Nora

Sogra X Nora

Quando se escolhe alguém para compartilhar a vida, deve-se lembrar que essa pessoa, por mais maravilhosa que seja vem com um pacote de acessório que é a família dela. Por mais que digam que ao se casar se constituem uma nova família, muitos não conseguem separar os papéis de mãe e esposa. E é aí que a coisa fica feia. Existem muitos tipos de vínculos emocionais envolvidos entre famílias, comportamentos herdados, contratos inconscientes de fidelidade e repetição de erros, são alguns dos casos. Muitos desequilíbrios, traumas e conflitos não resolvidos em gerações passadas, que se refletem no seu esposo/esposa, pois a pessoa envolvida no casamento, tanto homem, quanto a mulher, vem de alguma linhagem e esse sistema familiar fala muito de quem e como ele/ela é.

Como são muitas as variáveis, vamos nos ater aqui ao papel de mãe e esposa. Quando uma interfere na outra. Existem mães que nunca cortaram o cordão umbilical do seu filho, ela por carência emocional, na maioria dos casos sem perceber, acaba mantendo essa dependência entre eles. Geralmente em algum momento da vida esse menino, hoje homem, acabou assumindo o papel de pai e isso gerou uma desordem familiar, atrapalhando no relacionamento afetivo com sua nova família. 

Mães que tudo precisam pedir ao filho, se sente dona da casa dele, dá ordens na casa, faz todas as suas vontades, certo ou errado ela sempre passa a mão na cabeça. Não estão cumprindo o papel de mãe. Essa mulher precisa voltar ao papel de mãe e esse filho precisa voltar ao papel de filho urgente para que esse desgaste diário não interfira na sua nova família. Por outro lado, existem mulheres que na tentativa de agradar o marido, acabam fazendo de tudo por ele, lava, passa, arruma, organiza, recepciona amigos, não incomoda quando ele está descansando, não reclama, entende tudo, etc. Quase uma santa, tenta não proporcionar a esse homem nenhuma contrariedade dentro de casa. Às vezes nem o procura para fazer sexo para não atrapalhar seu descanso. Essa mulher também por amor, não está no papel de esposa e em muitos casos o homem vai perdendo o desejo por ela, por não enxergá-la mais como mulher e sim como mãe.

Famílias precisam ter papéis definidos e respeitados. Quando isso se confunde, a família acaba tendo sérios conflitos. Sogras e noras precisam compreender que cada uma exerce uma função diferente na vida desse homem, ambas são importantes e nenhuma irá se sobrepor a outra. Essa sogra necessita entender que ele nunca irá deixar de ser seu filho, mas que nesse momento da vida, deve crescer e cuidar da família dele. A esposa tem que perceber que ele já tem mãe, não viver para fazer as vontades dele. Se ele se casou é porque precisava de uma esposa.

Glícia Neves - Sexologia & Coaching

Agende sua consultaConsultas

(63) 8430-3809

Skype: glicia_tins

atendimento@glicianeves.com

Facebook - Clique para acessarInstagram - Clique para acessarYouTube - Clique para acessar

Ir para o topo